(44) 3218-4000
Hospital Parana

RESULTADO DE EXAMES

RESULTADO DE EXAMES



> Esqueci minha senha

Notícias

Horário de verão - Engana-me que eu gosto

01/10/2013

Horário de verão - Engana-me que eu gosto

Novamente estamos no inicio da primavera. Nesta mesma época, há um ano, questionei sobre o comprometimento da saúde durante o horário de verão no artigo publicado neste jornal com o titulo a liberdade dos pássaros e dos homens . Sugeri que na pior das hipóteses essa mudança viesse a ocorrer durante o verão, ou seja, em dezembro ( já com os alunos em férias escolares).Observe que estamos acordando antes do horário, mais descansados , mais felizes , alegres e com disposição até o final do dia com o por do sol por volta das 18:30 hs., Nos próximos meses os dias ficarão cada vez mais longos e essa sensação de bem estar aumentará chegando no ápice em dezembro. Essa sensação de bem estar ocorre porque com o dia ficando claro mais cedo nós temos influencia da luz solar e com isto mais tempo para um breve descanso pela manhã , antes do trabalho e até mesmo uma caminhada.
No entanto, este mês, quando começar o discutido horário de verão ( na verdade horário da primavera) o seu estado de humor vai alterar, existe possibilidade de insônia e dores de cabeça, sonolência e cansaço diurno principalmente nos milhões de estudantes que são obrigados a mudar de rotina, justamente agora, no final do ano letivo. A tentativa de dormir mais cedo, excesso de atividade física próximo ao inicio do sono provocam insônia condicionada. A diminuição das horas de sono levam a sonolência diurna aumentando a chance de acidentes de transito e queda produtiva no trabalho.
Tenho procurado argumentar sobre a necessidade de modificação deste polemico horário. Determinadas imposições governamentais podem prejudicar setores da população com justificativas que com o mínimo de discussão poderiam ser modificados para melhor.
Não vejo programas governamentais, mais eficientes, serem apresentados, para essa importante e necessária economia de energia e que houvesse preocupação com a preservação da saúde. As crianças não são incentivadas a apagar as luzes, vários setores públicos e privados permanecem com luzes acessas desnecessariamente,eletrodomésticos e lâmpadas ultrapassadas não são substituídos.
Dentro de pouco tempo estaremos diante da famosa frase da meia noite: Adiante seu relógio em uma hora que começou o horário de verão (primavera).
O mais simples, ao invés de sermos enganados pelo relógio, é lutar por uma política racional procurando os verdadeiros gastos de energia e corrigi-los. Por exemplo: Sabe-se que o comercio e principalmente as industrias são os maiores responsáveis pelo consumo de energia. Então, uma vez comprovado, este setor começaria seu trabalho as sete da manhã e fecharia as 17 hs, o que seria a mesma coisa, mas de forma correta. Os alunos continuariam mantendo seu padrão de estudo ,sem interferência no ciclo do sono e com isto sua produtividade permaneceria estável.
Acredito também que o próprio transito, que já é um caos, seria beneficiado diante dos vários horários alternativos que seriam criados de forma honesta.

Obrigar toda a população a participar desse sacrifício me parece irracional, enganoso e uma comprovação que faltam realmente campanhas mais eficientes para a economia de energia.


Autor: Paulo Cesar Otero Marcelino
Neurologista-CRM12911-PR
Prof- UEM-CESUMAR

Voltar

Veja o mapa

Contato

Av. Dr. Luiz Teixeira Mendes, 1929
Zona 09
CEP: 87015-000
Maringá - PR
Hospital Paraná: (44) 3218-4000
Centro de Diagnósticos: (44) 3218-4200



Desenvolvimento e Hospedagem: Odara Internet